A Google lançou o projecto Android One em 2014 com o intuito de tornar este sistema operativo mais acessível às populações com menos posses e para os mercados em desenvolvimento. O seu objetivo passaria por ser uma plataforma de simples e rápido acesso para que toda e qualquer construtora pudesse criar um smartphone barato. Agora é a Xiaomi que poderia recuperar esta nobre iniciativa, criando também uma alternativa a quem estiver cansado ou simplesmente não gostar do aspecto da MIUI.

Para que até o consumidor mais desfavorecido pudesse usufruir das potencialidades do Android, o sistema operativo da Google para dispositivos móveis, o projecto em si usufruiu de uma adesão muito limitada. Tivemos mais notoriamente um BQ Aquaris com Android One mas mesmo esta ambiciosa marca espanhola acabou por não lançar mais equipamentos com Android One.

Poderá a Xiaomi recuperar o Android One da Google?

Neste momento os dispositivos da Google são claramente topos de gama. Colocam-se no segmento mais elevado do mercado, os flagships com preços premium. Os seus sucessores esperam-se tão ou mais premiumassim que forem lançados.

Isto criou um grande vazio no que diz respeito a smartphones mais económicos vindos da Google e hoje, através do blog krispitech, informação também avançada pelo blog techdroiderencontramos uma informação bem cativante.

Xiaomi MIUI Google Android One
Este poderá ser o primeiro Xiaomi com o Android One da Google

Note-se que tal ainda não foi foi confirmado por nenhuma das partes mas a Xiaomi poderá, e aqui a palavra-chave é efectivamente esta, poderá estar a trabalhar com a Google no desenvolvimento deste “Xiaomi A1”, nome de código do dispositivo com Android Puro ou Stock Android.

O smartphone contará ainda com um grande ecrã ou tela de 5.5 polegadas com resolução Full-HD 1080p, para além de uma câmara principal dupla, tal como manda a tendência do mundo mobile em 2017.

Caso seja verdade, a parceria entre Xiaomi e Google é histórica

Terá ainda conectividade Dual-SIM, e aceitará cartões de memória microSD para expansão do armazenamento interno. Contudo, o seu maior trunfo (para além da construção metálica), será o seu preço muito em conta.

Será em tudo muito semelhante ao Xiaomi Mi 5X recentemente anunciado com o processador Snapdragon 625 da Qualcomm e 4GB de memória RAM.

Xiaomi Android One Google
Crédito –krispitech

De momento não temos mais informações sobre o smartphone Xiaomi A1 nem aos planos desta marca e da Google. Recomendamos sempre cautela na interpretação destas fugas de informação pois é impossível garantir a sua veracidade e é de todo imprudente, ou mesmo reprovável fazer afirmações com base em incertezas.

Prováveis especificações do Xiaomi A1 com Android One

Ecrã / tela de 5.5 polegadas

Tecnologia LTPS IPS LCD

Resolução Full-HD (1080 x 1920p) – 403 ppp

Processador Qualcomm Snapdragon 625

SoC Octa-core a 2.0 GHz

Gráfica Adreno 506

4GB de memória RAM

32/64GB de armazenamento interno

Expansão via microSD até 128GB

Câmara principal dupla de 12MP

Câmara secundária de 5MP

SO: Android One da Google

Radio FM

Bluetooth 4.2

Dual SIM (Nano-SIM, dual stand-by)

Espera-se, contudo, que este Xiaomi A1 utilize o mesmo hardware do Mi 5X cujas especificações técnicas gerais podemos ver na lista, acima. O seu preço não deverá ultrapassar os 100 dólares mas para já ainda é apenas um palpite.

Google permitirá à Xiaomi criar uma alternativa à MIUI

Caso seja verdade esta parceria histórica entre a Google e a Xiaomi dará também a possibilidade aos utilizadores para escolher um smartphone Mi sem a MIUI, a tradicional interface gráfica da construtora chinesa.

Note-se que apesar de cada vez mais leve, fluída e voltada para a performance a MIUI, já na sua 9ª versão, ainda está longe de agradar a todo o tipo de consumidores.

Google Android One MIUI Xiaomi Mi 5X MIUI 9 ASUS ZenFone 4 Moto Z2
Este é o Xiaomi Mi5 X e poderá servir de inspiração para o “A1”

Portanto, se não gostas ou estás farto da MIUI e mesmo assim queres um smartphone económico com boas características para o seu preço final fica atento a mais desenvolvimentos nesta área.

Nos últimos anos o projecto Android One esteve estagnado e chegamos a temer que tivesse mesmo chegado ao fim. Isto porque desde 2014 até aos dias de hoje o mercado de dispositivos móveis mudou drasticamente.

MIUI nunca agradou a todos os utilizadores mas poderá o Android One ser a solução?

Principalmente em equipamentos de gama-baixa já é possível, ainda que não muito fácil, encontrar um bom smartphone por cerca de 100€.

Sobretudo através das lojas online já que em loja física tal continua a ser uma autêntica odisseia.

É sem duvida uma parceria que poderá abrir muitas portas para a construtora chinesa. Trabalhar diretamente com a Google será uma excelente maneira de ter as novidades do Android ainda mais rápido e claro, poderá providenciar uma alternativa à MIUI.

Para mais informações sobre a esta marca e tudo o que é tecnologia falada em português segue o Atualidades News. Acompanha-nos no Facebook, e claro, no YouTube.

E tu, gostarias de ver este projeto a tornar-se realidade? Poderá a Xiaomi seguir as passadas da BQ e construir um smartphone sem a MIUI mas com o Android One? E caso consiga, estarias interessado num Xiaomi deste tipo?

Anúncios