LeEco salva da falência depois de investimento de empresa de imobiliário

A LeEco é um conglomerado chinês que ficou muito conhecido a nível mundial depois da sua incursão pelo mercado dos smartphones. Aquela que é conhecida como a Netflix chinesa teve um crescimento muito rápido e que lhe proporcionou a oportunidade de se alargar para outros mercados mundiais. Contudo, as coisas não correram da melhor forma.

Este rápido crescimento fez com que a empresa se visse em dificuldades para honrar todos os seus compromissos financeiros. Em resultado disso tivemos uma saída abrupta do mercado dos EUA, colocando-se ainda numa posição financeira muito pouco saudável.

As dificuldades financeiras foram tantas que até obrigaram, muito recentemente, a empresa a colocar o edifício da sua sede, na China, à venda. Mas agora chegam as boas notícias para a LeEco com um investimento de 2.2 mil milhões de dólares por parte da Sunac Real Estate.

A Sunac Real Estate é uma empresa chinesa que opera no ramo imobiliário. O investimento desta empresa realizado na sua conterrânea irá incidir em três divisões distintas da LeEco.

Este investimento permitirá à LeEco continuar a operar nos ramos pelos quais ficou famosa

Uma parte deste investimento, no valor de 918 milhões de dólares, vai para a subsidiária que opera no ramo da informação e tecnologias da internet. Outros 160 milhões de dólares serão dirigidos à Leshi Pictures, a divisão responsável pelo desenvolvimento de filmes da empresa. Os restantes 1.2 mil milhões de dólares irão para a Leshi Zhixin, a responsável pela unidade inteligente da internet da LeEco.

Este negócio foi já comunicado à bolsa de valores da China, o que significa que este será mesmo para avançar. Em comunicado, a Sunac referiu que ambas as empresas passarão a cooperar em áreas como o hardware inteligente, casas inteligentes e ainda no setor imobiliário.

Já da parte da LeEco, a empresa admitiu que este investimento permitir-lhe-á resolver os problemas financeiros que a têm assombrado e que lhe dará a oportunidade de continuar a apostar em áreas com a dos smartphones, filmes, desporto e carros inteligentes e elétricos.

Anúncios